Anticoncepcionais vitorianos

ATENÇÃO, ESSA POSTAGEM POSSUI INFORMAÇÃO COM LINGUAGEM TÉCNICA E VULGAR QUE NÃO SÃO ADEQUADAS PARA CRIANÇAS. Em todos os meus romances de época, os casais lidam com o problema da procriação. Elizabeth e Aiden e Caroline e Isaac são casais pouco tradicionais que não podem arriscar ter filhos, pois eles seriam bastardos. Para tanto, lançam mão dos mais variados métodos contraceptivos, desde duchas até a ejaculação externa. Para saber que tipo de método contraceptivo os vitorianos usavam, precisei buscar em alguns artigos científicos. Existe um livro muito bem detalhado sobre o tema, chamado Unmentionable: The Victorian Lady’s Guide to Sex,…

Continuar lendo Anticoncepcionais vitorianos

Vamos à praia?

Quando escrevo, algumas cenas são fundamentais para meus personagens. Eu adoro levá-los à praia. Na série Amores em Kent, as propriedades ficam próximas ao litoral, então temos cena de passeio na praia no livro 1, Um Duque para Chamar de Meu e agora no livro 3, A Sobrinha do Marquês. Para maior fidelidade nas descrições, não procurei apenas informações sobre o litoral de Kent, que era considerado "milagroso" na era vitoriana. Os banhos de mar curavam algumas doenças, na crença dos vitorianos. Mas eu acredito que, na verdade, o clima mais ameno e a pureza do ar faziam bem para…

Continuar lendo Vamos à praia?

Roupas íntimas femininas – Século XIX

Precisamos pesquisar o tempo todo para escrever livros, mesmo de ficção. Quando mergulhei nos romances de época, desejei mostrar às minhas leitoras os costumes reais da Inglaterra Vitoriana, o contexto histórico que escolhi para ambientar minha primeira série de romances. Meus personagens são pessoas "à frente do seu tempo", pois têm alguns hábitos diferentes da maioria. Mesmo assim, a narrativa tenta descrever, com maior fidelidade possível, todos os costumes e regras de uma sociedade tão moralista como a londrina. Como há muitas cenas sensuais nos meus livros, precisei estudar sobre as vestimentas femininas. Os homens também usavam muito pano, mas…

Continuar lendo Roupas íntimas femininas – Século XIX

Crianças na Inglaterra Vitoriana

Escrever um romance de época, para mim, foi um desafio a parte. Isso porque eu iria, pela primeira vez, escrever sobre um mundo que existiu e eu não conheci. Ia escrever sobre uma realidade que não vivenciei e sobre hábitos e costumes que ignorava. Para mim, que exijo verossimilhança nos meus trabalhos (inclusive nos que leio), isso representava horas de pesquisa sobre cada detalhe que eu quisesse incluir na história. A primeira pesquisa foi ler muitos romances de época. Paralelamente, eu também desenvolvia meu plot e iniciava as buscas sobre situações quotidianas, como o vestuário das pessoas (principalmente das mulheres),…

Continuar lendo Crianças na Inglaterra Vitoriana

Dez segredos para escrever histórias melhores

Como meu blog de escrita favorito é o The Write Practice mesmo, estive navegando por lá e encontrei um post com “segredos” para escrever histórias melhores. Claro que fui conferir, porque eu adoro 1) segredos e 2) histórias melhores. Quando terminei de ler, senti-me nocauteada em uma luta com o Anderson Silva em sua melhor forma, porque eu considerei que: 1) não estou fazendo tudo que deveria para escrever com aprimoramento e 2) aprimorar-se dá muito trabalho. Mas aí podem me perguntar: por que tanta busca pela melhor técnica quando escrever é apenas uma arte? Ah, não é “apenas”. Sim,…

Continuar lendo Dez segredos para escrever histórias melhores

Como construir um clímax excitante para sua história?

Boa tarde! Nas dicas de escrita de hoje, vamos falar sobre clímax, aquilo que, no final das contas, prende o leitor e faz com que ele queira mais do seu livro. Durante meus estudos, leituras e pesquisas, encontrei um post muito legal no The Write Practice e decidi resumir para vocês. Nem sempre o clímax, aquele ponto chave da história, em que as coisas interessantes acontecem, é realmente a melhor parte. Algumas vezes o leitor ou a leitora se frustram porque as cenas de ação, os confrontos, o sexo (!!) não são bem descritos, não trazem elementos suficientes ou são…

Continuar lendo Como construir um clímax excitante para sua história?